segunda-feira, 9 de novembro de 2015

Riqueza é Pecado e Pobreza é Castigo?


Ainda é muito comum o ato de buscar a prosperidade financeira ser repudiado, especialmente por aqueles que não dispõe de boas condições financeiras. Isso porque, buscar a prosperidade financeira honestamente através do resultado do próprio esforço, impõe ao aspirante a mudança do seu modo de pensar sobre diversos aspectos, o que naturalmente acaba fazendo com que os interesses sejam diferentes, interferindo nas relações.

Claro que existe uma questão nesta busca que pode ser muito bem explicada pela psicologia social, mas não é deste aspecto que eu vou discorrer, mas sobre o atavismo religioso, que talvez tenha sua origem na psicologia social, porque depois de tanto estudar, percebo que tudo está ligado ao comportamento humano. Enfim...

Apesar de já vivermos em uma sociedade mais avançada, muitas pessoas se deixam levar pelas crenças impostas seja pela sociedade, seja pela religião e, apesar de desejarem ter prosperidade financeira, limitam-se, por medo. Há uma crença intrínseca de que todos os que são ricos obtiveram suas riquezas de forma ilícita e são mal caráter, da mesma forma os pobres são vítimas dos ricos. Você não acredita nisso, certo? 

Kardec já vem explicando na Codificação Espírita que a matéria está para servir a matéria. E que o Espírito nada leva quando regressa à pátria espiritual. Vem também explicando que há os tipos de provas, da Riqueza e da Pobreza e que ser Rico ou Pobre, não define caráter, definitivamente! Cada uma das condições carrega as suas provas e benesses. Aprenda isso!

Você precisa ler esse artigo também: