terça-feira, 28 de outubro de 2008

Por que o Espiritismo?

Certamente muitos se perguntam: Com tantas religiões no mundo, porque se foi criada mais o Espiritismo?

Certo é que não existe religião que pretende ser dona da verdade, não é mesmo? Não há uma religião que se diga detentora de todos os conhecimentos do passado, presente e/ou futuro. Além da impossibilidade desse fato, não devemos ignorar que tudo com o decorrer do tempo é transformado, é mudado, é esclarecido e mais entendido com o avanço da intelectualidade humana, da compreensão, da forma de ver o mundo e a vida.

Vejamos o que os Espíritos disseram à Kardec quando indagado da necessidade de novos ensinamentos, visto que Jesus nos deu um ensinamento que até hoje não é executado na sua forma mais simples: o amor e a caridade. Vejamos o que os Espíritos disseram:

627: Uma vez que Jesus ensinou as verdadeiras leis de Deus, qual é a utilidade do ensinamento dado pelos Espíritos? Terão a nos ensinar alguma coisa a mais?

– A palavra de Jesus era, muitas vezes, alegórica e em parábolas, porque falava de acordo com os tempos e os lugares. É preciso agora que a verdade seja inteligível para todo mundo. É preciso também explicar e desenvolver essas leis, uma vez que há tão poucas pessoas que as compreendem e ainda menos as que as praticam. Nossa missão é de abrir os olhos e os ouvidos para confundir os orgulhosos e desmascarar os hipócritas: aqueles que tomam as aparências da virtude e da religião para ocultarem suas baixezas. O ensinamento dos Espíritos deve ser claro e inequívoco, a fim de que ninguém possa alegar ignorância e cada um possa julgá-lo e apreciá-lo com a razão. Estamos encarregados de preparar o reino do bem anunciado por Jesus; por isso, não é correto que cada um possa interpretar a lei de Deus ao capricho de suas paixões nem falsear o sentido de uma lei toda de amor e de caridade.

Questão retirada da Obra Básica O Livro dos Espíritos.