segunda-feira, 8 de outubro de 2007

A Mediunidade

Energia


Esse tema, infelizmente mal compreendido pela grande massa, gera muito preconceito. Seja por ignorá-lo, seja por herdar de seus círculos religiosos o preconceito infundado, principalmente contra a Doutrina Espírita. O que a grande maioria não sabe é que entre os seus próprios companheiros religiosos muitos deles são médiuns sensacionais!

O termo "médium" surgiu no século XIX com o professor Rivail quando servia de mensageiro da "nova" Doutrina denominada Espiritismo. A palavra em questão vem do latim mediare, que significa intermediário ou mediador. Rivail foi muito feliz ao utilizar este termo, pois não há melhor vocábulo para qualificar aquele ou aquela que se põe à disposição do plano espiritual para servir ou comunicar-se com o material.

Todos nós, sem exceção, somos médiuns. Uns mais e outros menos. O surpreende as pessoas é quando presencial alguém com uma mediunidade ostensiva, como era o caso de Chico Xavier, que escreveu mais de 400 livros, muitos de conhecimento que não era do nível intelectual do médium (considerando-se a formação acadêmica e cultural do mesmo). Alguns livros abordavam assuntos totalmente diferentes uns dos outros, mas dentro da ciência, filosofia e religião Espírita.

A mediunidade é uma característica do organismo do ser humano, por isso citei acima que todos somos médiuns, uns mais e outros menos. Com o estudo e a prática a mediunidade pode ser desenvolvida. O "dom" da mediunidade, se é que podemos chamar de dom, está ligada à glândula pineal que fica no centro do cérebro humano, glândula esta que os orientais e os hindus atribuem fenômenos sobrenaturais.

Para comprovar que todos somos médiuns, podemos citar alguns exemplos muito comuns que ocorrem no nosso dia-a-dia. Você já deve ter adentrado num ambiente onde seu humor tenha mudado drásticamente e voltado ao normal ao deixar este ambiente? Já bateu os olhos numa pessoa e, sem conhecê-la, concluiu sem erro sobre as características de sua personalidade? Já adivinhou o que outra pessoa iria falar e você falou antes dela de modo que ela se surpreendesse? Esses e outros são conclusões irrefutáveis de que todos somos médiuns. A captação dos fluídos de um ambiente e harmonização com os fluídos de outras pessoas são exemplos de fenômenos que acontecem entre espíritos. Para os primeiros, dizemos que a pessoa é sensitiva, daí o termo médium sensitivo. Já para o segundo, é a capacidade de comunicação telepática, um dos fenômenos que os Espíritos desencarnados se utilizam para colocarem-se em comunicação com o mundo material.

Além destes exemplos, existem aqueles cuja mediunidade é mais aflorada. Não são raros os casos em que pessoas afirma ver Espíritos de pessoas mortas, ouvirem barulhos e ruídos sem causa aparente, etc. Neste caso podemos dizer que são médiuns de nascença. Apesar de muitos não acreditareme, a mediunidade é um fato. Ela não escolhe religião, posição social, cor, raça nem idade. A mediunidade está no homem desde que o mundo é mundo, desde os tempos mais remotos.

Temos na história vários exemplos de médiuns que destacaram-se não só na literatura espírita, mas no conceito da humanidade. Muitos deles foram tidos como grandes homens ou mulheres. Na Bíblia é então, uma das maiores fontes de relatos mediúnicos, existem casos que o único argumento capaz de sustentar a sua não-existência é a antiga e desconsiderada afirmativa: "Isso é coisia do diabo!".

Agora sabendo isso, podemos nos perguntar: "Para que serve então a mediunidade já que a temos?" ou ainda "Faria Deus alguma coisa em vão?". Sem dúvidas a mediunidade é como a inteligência, intelecto e a razão, devemos utilizá-la da melhor forma possível, corrertamente, em prol do avanço pessoal e coletivo focado no bem.

Abraços Fraternos

Alguns relatos de mediunidade na Bíblia:

  1. Moisés proibia o povo de evocar Espíritos ou consultar adivinhadores (se isso era fato, Moisés sabia que era possível. Para proteger a inocência espiritual deles, achou por bem proibí-la); Dt 18,9-14

  2. Saul procura uma médium para falar com Samuel; ISm 28

  3. Maria Madalena viu dois Espíritos no sepulcro que Jesus foi sepultado e falou com eles; Jo 20,11-12

  4. João escreveu o Apocalipse através das revelações mediúnicas que recebia; Ap 1

Relatos de mediunidadade na História:
  1. Chico Xavier

  2. Joana D'Arc

  3. Bezerra de Menezes

  4. Peixotinho

  5. Divaldo Franco

  6. Etc.

Artigos Relacionados

Outra Referência