segunda-feira, 17 de setembro de 2007

Liderar pelo exemplo

Esse tema foi foco de uma grande discussão no ano passado com o lançamento do livro O Monge e o Executivo de James C. Hunter, onde focou sua narrativa num dos maiores líderes que já tivemos. As pessoas puderam entender mais claramente, de forma simples e objetiva, o que é liderar. Ser líder, palavra bonita, imponente, forte e exalta muito. Tem benefícios, excelentes benefícios, mas como tudo que nos trás benefício, é necessário trabalho, diga-se de passagem, para ser líder, exige muito trabalho.

O líder é aquele que está disposto sempre a, em vez de liderar, servir. Isso mesmo! Parece paradoxal, mas o líder deve servir mais do que liderar, deve servir mais do que ser servido. Quando lidamos com um grupo heterogêneo não há como liderá-los, fazê-los pensar de forma unívoca sem que alguém com bastante força de idéias, alguém que as pessoas possam confiar, faça-os mudar os paradigmas. E fazer alguém mudar de idéia não é um trabalho simples, todos sabemos disso. Não devemos jamais impor a força, pois todas as lideranças que impuseram a força, o poder inquisitivo no lugar da humildade e da servidão, foram poderes que acabaram, cedo ou tarde, derrotados. Mas o aspecto da servidão é através das atitudes. Não devemos deixar muitas vezes um cargo que requer liderança, imponha sobre os subordinados o poder inquisitivo que intimida e quebra o relacionamento. Devemos, apesar da hierarquia, lidar com os nossos amigos de forma que faça-os sentir úteis, sentirem-se iguais a nós, que de fato são. Servir é o primeiro passo.

A humildade é o segundo passo que um líder deve dar. Saber ouvir, por exemplo, é um aspecto de humildade que poucos líderes possuem. Saber ouvir não é só ficar plantado na frente de uma pessoa escutando o que ela está falando maquinando ocultamente uma resposta, uma contra-argumentação para ignorar a idéia que lhe foi exposta. Saber ouvir é, além de escutar, pensar, meditar no que te falam, avaliar e dar-lhes o crédito de uma excelente idéia quando isso ocorre. Saber ouvir é quando uma pessoa tem uma idéia totalmente equivocada sobre determinado assunto, ouví-la até que termine, por mais estranho que isso possa parecer, e tentar mostrá-la, sem ser arrogante, o que ela está errando e tentar fazê-la entender o seu erro. Isso é um exemplo de humildade.

Outro aspecto muito importante de um líder é a sua inteligência. Não me refiro à inteligência cognitiva, intelectual, que dependendo da liderança que se exerça, pode ser um fator muito importante, mas falo da inteligência emocional. A inteligencia emocional consiste na capacidade de o homem raciocinar com os sentimentos. É saber interpretar, antes de mais nada, o que se passa com os seus próprios sentimentos e sabê-los domar. Ser inteligente emocionalmente, é não deixar a raiva te tomar por completo, seja lá qual for a razão. É saber entender uma pessoa difícil, lidar com ela e amá-la como qualquer outra pessoa. O líder, por mais alto que seja seu Quoeficiente Intelectual (QI), se não tiver o mínimo de Quoeficiente Emocional (QE) jamais poderá ser um bom líder.

Poderia me delongar em diversas páginas citando qualidades e atitudes de um grande líder por esse artigo, mas é claro que todos (ou quase todos) sabem o que um bom líder deve ter, por isso vou citar só mais um outro ponto que é super importante para um líder.

Renúncia! O líder tem que Renunciar! Renunciar aos seus próprios interesses. Renunciar à sua vida, sua individualidade. O líder tem que trabalhar em prol de um grupo ou sociedade ou até mesmo da humanidade, não deve estar focado egoisticamente nos seus próprios interesses, deve estar sempre visando o bem comum, nada mais. Será que estamos prontos para isso?

Agora que abrangemos alguns dos pontos que são fundamentais de um bom líder, vamos, em rápidas palavras, fazer uma "pequena" retrospectiva na nossa história. Não vou fazer comentário da personalidade nem do comportamento de nenhum dos líderes, mas vou deixar a cargo de vocês a análise com base no que foi exposto aqui e meditemos para que possamos aprender mais um pouco. São eles:

  • Jesus
  • Ghandi
  • Nelson Mandela
  • Madre Teresa
  • Allan Kardec
  • Getúlio Vargas
  • Che Guevara

É claro que não precisa ser conhecido num âmbito mundial para ser um bom líder. Você pode ser líder no anonimato, mesmo sendo o empregado, o membro da igreja ou o filho caçula da família. A única coisa que devemos fazer é ter disciplina e a força de vontade para fazer uma reforma no nosso comportamento e no nosso ser para que possamos nos adaptar a esses comportamentos, infelizmente, pouco comuns na nossa sociedade.

Você, amigo(a), que tem vontade de conduzir um grupo que siga os seus ideias, tenha como referência o grande mestre Jesus Cristo, o líder dos líderes, que andou sobre esse planeta cheio de pecados sem impor nada a ninguém, lavou os pés dos seus liderados e ainda morreu por todos nós na cruz do Calvário rogando ao Pai pelo Seu perdão para conosco, pois nós, criaturas imperfeitas na estrada da evolução, não sabíamos o que fazíamos. Cristo nos perdoou até por termos matado-o. Quer renúncia maior que esta? Quer maior amor que este? Quer servidão e humildade maiores que estas? É claro que para chegarmos ao nível do nosso Mestre levaremos milhares, ou até milhões de encarnações por este e outros planos, mas toda caminhada começa com um passo. Por que não dar o primeiro passo agora?

Que tal você falar o que você pensa sobre esse assunto? Deixe seu comentário! Vamos debater a respeito!

Um Abraço Fraterno!